sábado, 29 de agosto de 2015

Apesar dos problemas, BRT de Recife é aprovado pelos passageiros

27/08/2015 - Diário Pernambucano

Um ano depois de implantação, usuários ressaltam padrão superior do modal, que ainda tem obras atrasadas em seus corredores

Anamaria Nascimento

BRT de Recife é aprovado pelos passageiros
BRT de Recife é aprovado pelos passageiros
créditos: Brenda Alcântara/Esp.DP/D.A Press

Pouco mais de um ano depois de começar a operar na Região Metropolitana do Recife, o BRT (Bus Rapid Transit) é bem avaliado pela maior parte dos 86 mil passageiros atendidos, segundo pesquisa da Urbana-PE. Mas esses usuários representam apenas 4,3% dos dois milhões de pessoas que se locomovem no sistema de transporte público da RMR e são só 25% dos 335 mil previstos para o modal, quando os corredores Leste/Oeste e Norte/Sul estiverem totalmente concluídos. Neste início do segundo ano de operações do BRT, o Diario foi às ruas ouvir os passageiros, que aprovam a operação, mas cobram a conclusão das obras. 

O grau de satisfação dos usuários do BRT tem nome: o conforto das estações e dos ônibus. Pelo menos para eles, não há o que reclamar. Também não há parâmetro com nenhum outro sistema que opere na Região Metropolitana do Recife. O BRT é o principal sistema de transporte público atual, só falta ainda garantir seu sobrenome: Rapidez. A expectativa é que ao fim das obras, os corredores disponham de faixas exclusivas para os ônibus. 

Os comentários elogiosos, porém, quase sempre são acompanhados de sugestões para que melhorias sejam implementadas no sistema. Respeito de outros condutores ao corredor exclusivo de ônibus, aumento no número de veículos para diminuir a quantidade de passageiros nos coletivos e mais opções de linhas nos corredores Norte/Sul e Leste/Oeste são os pedidos dos usuários.

Mesmo operando sem todos os terminais e com estações ainda por concluir, uma pesquisa de satisfação com usuários do corredor Leste/Oeste, que liga Camaragibe ao Centro do Recife, mostrou que 76% dos passageiros estão satisfeitos com o BRT. A climatização dos veículos foi apontada como o principal motivo da aprovação. 

Assentos confortáveis, limpeza e segurança foram outras razões mencionadas. O estudo, encomendado pelo Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de Pernambuco (Urbana-PE), foi realizado em dezembro de 2014. Dos 600 entrevistados, 10% afirmaram estar insatisfeitos com o sistema. 

O coordenador da Regional Nordeste da Associação Nacional de Transporte Público (ANTP), César Cavalcanti, avaliou que os usuários elogiam o BRT, porque o comparam com os convencionais. “O nosso BRT ainda não merece esse título, pois faltam algumas características importantes do modelo, como a total priorização de circulação dos ônibus. No entanto, o usuário elogia as estações e os veículos, pois são muito melhores que os tradicionais”, pontuou.

"É a parte mais agradável da viagem. Tem ar-condicionado"

A empregada doméstica Mozelita Oliveira, 47 anos, percorre 20 km diariamente entre Bultrins, em Olinda, - onde mora - e Boa Viagem, Zona Sul do Recife - onde trabalha. Mais da metade do percurso é feita num ônibus do sistema BRT. “É a parte mais agradável da viagem. Tem ar-condicionado”, diz. “Queria eu que tivesse BRT até Boa Viagem”, completa.

Para chegar ao local de trabalho, Mozelita pega um coletivo da linha TI PE-15 (Dantas Barreto) na estação Quartel do corredor Norte/Sul. Segue até a Avenida Dantas Barreto. São 12 km diários num veículo do Via Livre. De lá, escolhe entre um ônibus da linha Aeroporto ou Jardim Piedade. “Preferia só usar esses ônibus, mesmo que tivesse que trocar de veículo”.

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Prefeitura anuncia ampliação de estações do BRT Transoeste

18/08/2015 - O Dia

Magarça, Mato Alto e Curral Falso devem ser transformadas em terminais, informou a Secretaria Municipal de Obras

O DIA

Rio - Além das promessas de aumentar os terminais do BRT Santa Cruz e Alvorada, a Secretaria Municipal de Obras (SMO) divulgou que há estudos para ampliar as estações Magarça, Mato Alto e Curral Falso, do Transoeste, e transformá-las em terminais. As obras, que visam a amenizar os efeitos da superlotação, ainda não têm prazo para ocorrer, exceto a do Alvorada. 

O secretário municipal de Transportes, Rafael Picciani, comentou, em gravação de entrevista ao programa "Deles e Delas", da TV CNT, que vai ao ar no sábado, que o Terminal Alvorada será ampliado antes das reformas no corredor Transoeste.

Segundo a SMO, as intervenções no Alvorada estão em fase de mobilização de canteiro e execução da 4ª faixa da Avenida das Américas, sentido Recreio. "Com a extensão deste terminal, a área de circulação dos ônibus BRT será potencializada mediante a duplicação do número de pistas existentes no local. As baias para ônibus também serão ampliadas", afirmou a pasta em nota. A capacidade do Alvorada é de 35 mil passageiros por hora e deve dobrar.

Governo do Pará apresenta projeto do BRT para engenheiros e arquitetos

21/08/2015 - Agência Pará de Notícias


Evento contou com a presença de mais de cem engenheiros, arquitetos, parlamentares, estudantes e interessados no projeto que integrará os municípios do entorno de Belém

Projeto contempla também construção de viaduto 
Projeto contempla também construção de viaduto
créditos: Agência Pará
 
Na noite de noite (19), no Clube de Engenharia do Pará (CEP), foram apresentados os projetos e investimentos que estão sendo implementados para melhorar a mobilidade urbana na Grande Belém. Entre outros, o projeto do BRT Metropolitano foi mostrado a engenheiros, arquitetos, estudantes e interessados pelo governo do estado, representado pelo diretor geral do Núcleo de Gerenciamento de Transporte Metropolitano (NGTM), Cesar Meira.
 
Segundo o governo do Pará, somadas todas as obras de mobilidade urbana espalhadas pela Região Metropolitana de Belém (RMB) o investimento foi de mais de um bilhão de reais. "É um momento ímpar, pois nunca tivemos um investimento desse porte na área de mobilidade. E não estamos falando apenas de projetos, mas de obras que já são realidade, como a Avenida Independência, que já foi entregue e as Avenidas João Paulo II e Perimetral que estão com obras em andamento", pontuou Cesar Meira.
 
BRT
O BRT (Bus Rapid Transit) Metropolitano vai beneficiar a população da capital, ao integrar os municípios, reduzir os graves congestionamentos e trazer melhoria para o transporte público metropolitano. O sistema será mais rápido, seguro e com muito mais qualidade, trazendo um novo conceito de transporte público. Com o BRT Metropolitano, o tempo de viagem de Marituba ao Ver-o-Peso será reduzido de 40% a 50% e ampliará a atual oferta de transporte de 11 mil passageiros/hora/pico/sentido para 24 mil passageiros/hora/pico/sentido.
 
Meira informou que a expectativa é que o processo licitatório seja iniciado em setembro. "Estamos no aguardo da cessão de uso da BR-316, que será concedida pelo governo federal para darmos início à licitação", informou o diretor geral. O modelo conceitual de implantação do Sistema BRT (Bus Rapid Transit) é operado por ônibus articulados com quatro portas no lado esquerdo, trafegando em canaletas, de Marituba até Belém. O Projeto Ação Metrópole prevê, ainda, a gestão operacional associada dos serviços de transporte público por ônibus, executada por um consórcio formado pelo Estado e pelas prefeituras que fazem parte da RMB.
 
O diretor de planejamento do NGTM, Paulo Ribeiro, apresentou a parte técnica do projeto do BRT Metropolitano em detalhes. "Foram realizados vários estudos técnicos e econômicos que justificaram a implantação do BRT para a Grande Belém", informou o diretor de planejamento, ao explicar que o BRT é um sistema de transporte público moderno que, diferentemente dos ônibus convencionais, fornece, ao passageiro, uma viagem mais rápida, confortável e segura, e agrega as características de operação, desempenho e conforto dos sistemas de transporte sobre trilhos (metrô e veículo leve sobre trilhos — VLT), custando de 4 a 20 vezes menos que um VLT e de 10 a 100 vezes menos que um metrô para uma mesma quantidade de passageiros transportados.
 
Projeto
Situadas ao longo de todos os 10,7 km da Rodovia BR-316, no canteiro central, as faixas exclusivas para os ônibus do BRT Metropolitano serão construídas em concreto e serão separadas do tráfego geral. Além disso, semáforos inteligentes permitirão que os ônibus do BRT Metropolitano tenham prioridade nos cruzamentos e passem menos tempo parados no sinal vermelho. Ao longo das faixas exclusivas serão instaladas 26 estações de passageiros na Rodovia BR-316, sendo 13 para cada sentido.
 
O acesso às estações será feito através de passarelas (com rampas e escadas) ou travessias semaforizadas. Nessas, haverá venda de passagem e a validação do cartão de embarque. Além disso, serão instalados bicicletários próximos às passarelas para possibilitar que os ciclistas também utilizem o BRT como parte de suas viagens.
 
Paulo Ribeiro mostrou como será a BR-316 após as obras, que passará por grande intervenção, informando que serão implantadas calçadas e ciclovias arborizadas em ambos os lados da via, o que permitirá que os pedestres e ciclistas circulem com segurança e conforto. As estações possuirão painéis eletrônicos para informar o horário de chegada dos ônibus e irão operar com portas automáticas. Além disso, essas estações terão plataformas elevadas para permitir o embarque e desembarque de passageiros em nível, garantindo a utilização do BRT de forma segura e confortável. "Também considerando todos os requisitos de acessibilidade espacial para portadores de necessidades especiais", complementou.
 
Terminais
O ponto inicial do BRT será o Terminal Marituba, localizado no km 10,7 da Rodovia BR-316, próximo a Alça Viária, e permitirá a integração das linhas alimentadoras que vêm de Marituba ao BRT. O Terminal será composto por duas plataformas, sendo uma para as linhas troncais e outra para as linhas alimentadoras, área de expansão e de estocagem, praça e estacionamento para motos, veículos e bicicletas, possibilitando a integração desses usuários. Nesse terminal, também serão ofertados outros serviços à população através de programas do Governo, como o "Navega Pará", com acesso gratuito à internet sem fio (Wi-Fi), e a "Estação Cidadania", onde seus usuários terão acesso a órgãos públicos e demais serviços sem ter que se deslocar até o Centro de Belém.
 
Já em Ananindeua, o Terminal será localizado no km 6,5 da Rodovia BR-316, em frente à Sede Campestre da AABB. Será o principal ponto de integração das linhas alimentadoras de Ananindeua ao BRT. Esse terminal contará com acessos através de passagens subterrâneas para as linhas troncais, três plataformas para as linhas troncais e alimentadoras, área de expansão e de estocagem, estacionamento para motos, veículos e bicicletas, acesso à internet sem fio (Wi-Fi), praça e outra unidade da "Estação Cidadania".
 
Localizado ao lado do Terminal Ananindeua, o Viaduto Ananindeua atravessará a Rodovia BR-316 e terá quatro pétalas, possibilitando todos os retornos no local, tanto para os ônibus quanto para os veículos particulares. O Terminal de Ananindeua se configura como o maior e mais importante Terminal do BRT Metropolitano, uma vez que possibilitará a conexão deste aos conjuntos Cidade Nova e seu entorno, através da Rua Ananin que está sendo executada pela prefeitura de Ananindeua e do viaduto aqui apresentado, além de facilitar a ligação entre as áreas ao sul da BR, como conjunto Julia Seffer e Aurá à Cidade Nova.
 
O painel de debates, realizado na sede do CEP, faz parte da proposta da diretoria do Clube de discutir com a sociedade temas que afetam diretamente o cotidiano dos paraenses, como ocorreu anteriormente com relação à divisão do Estado. O presidente do CEP, Daniel Sobrinho, agradeceu a forma como foi recebido pela diretoria do NGTM ao fazer o convite para o encontro. Também participaram do painel o titular da Secretaria Municipal de Urbanismo (Sedurb), Adinaldo Oliveira, e a diretora-superintendente da Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob), Maísa Tobias, que apresentou o BRT Municipal. Mais de 100 pessoas participaram do encontro.
 
Obras de Mobilidade Urbana na RMB - Quadro de Valores (milhão)
• Prolongamento da Av. Independência                                     R$  120
• Duplicação da Av. Perimetral                                           R$   77
• Prolongamento da Av. João Paulo II                                     R$  300
• Duplicação da Yamada/Tapanã                                            R$   65
• Plataforma Logística do Guamá                                          R$  104
• BRT Metropolitano                                                      R$  400
• Total (bilhão)                                                         R$ 1.066

quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Prefeitura de Uberaba abre licitação para corredor Sudeste e Sudoeste do Vetor/BRT

20/08/2015 - 



A Prefeitura de Uberaba torna pública a abertura dos processos de licitação para contratação de empresa que fará as adequações necessárias para as obras de implantação do novo trecho do sistema BRT/Vetor a ser implantado em Uberaba, com o eixo Sudoeste e o eixo Sudeste.

O certame será disputado na modalidade concorrência do tipo menor preço global, visando atender à Secretaria de Obras. Para a licitação do corredor BRT Sudoeste, a data limite para entrega dos documentos de habilitação e proposta de preço é até às 9h do dia 23 de setembro, na sala de reuniões da Secretaria de Serviços Urbanos (Sesurb). Os envelopes serão abertos às 9h15 no mesmo dia e local. O valor estimado da licitação é de R$ 21.957.200,36.

Para a licitação do corredor Sudeste, a data para a entrega da documentação é às 9h do dia 22 de setembro, na Sesurb. A abertura dos envelopes ocorrerá às 9h15 do mesmo dia e local. O valor estimado da licitação é de R$ 15.874.058,50.

O braço do eixo Sudeste passará pelas ruas e avenidas Guilherme Ferreira, Nelson Freire, Abílio Borges e Bandeirantes, onde ficará o terminal de embarque e desembarque de passageiros, nos moldes dos terminais Leste e Oeste. Os braços do eixo Sudoeste passarão pela rua Bento Ferreira, avenida da Saudade, avenida Dona Maria de Santana Borges, avenida João Dallacqua e avenida Juca Pato, onde ficará o terminal de embarque e desembarque de passageiros. As estações retangulares instaladas no percurso terão ar condicionado, cobertura sanduíche, sistema de reaproveitamento de água de chuva, rampas de acessibilidade, catracas e câmeras.

Para o secretário de Planejamento e Gestão Urbana, Marcondes Nunes, a publicação das licitações é mais um passo importante para o avanço da política de mobilidade urbana que beneficiará a cidade inteira. "Esses dois eixos vão complementar o sistema, atendendo a uma parcela muito maior da população, principalmente em bairros distantes do Centro, que poderão chegar muito mais rápido ao seu destino por meio do transporte coletivo", afirmou.

Informações: Jornal de Uberaba

sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Teresina licita 34 estações de passageiros como parte do projeto de mobilidade urbana

05/08/2015 - Capital Teresina

A Prefeitura de Teresina vai realizar nos próximos dias licitações para a construção de 34 estações de passageiros. Esse projeto está incluso nas obras de construção dos corredores exclusivos para ônibus, com o objetivo de promover a mobilidade urbana.

"As 34 estações de passageiros estão inclusas dentro das obras dos corredores da Barão de Gurgueia e da Miguel Rosa. Por isso, conforme sejam executadas as construções dos corredores, Teresina ganhará muito mais estações. A maior preocupação é oferecer conforto aos usuários do transporte público, começando desde a estação, que é ampla, protegida do sol e climatizada, até o trajeto do ônibus, que vai ser mais rápido por conta dos corredores exclusivos", avalia José João Braga, secretário executivo de Captação de Recursos e Monitoramento da Secretaria Municipal de Planejamento e Coordenação (SEMPLAN).

As novas estações serão climatizadas e vão contar com portas automáticas, fechamento em vidro, forro de gesso e piso granilite. Cada estação de passageiro terá aproximadamente 500 metros de distância uma das outras.

O corredor exclusivo da Avenida Miguel Rosa terá 7,74 km de extensão e contará com 22 estações de passageiros. Essa obra está orçada em R$ 13.826.508,04 e o processo licitatório está marcado para o próximo dia 14. Já o corredor exclusivo para ônibus da Avenida Barão de Gurgueia terá 5,5 km de extensão e contará com 12 estações de passageiros. A obra deverá ser licitada no início de setembro e está orçada em R$12.655.229,33.

Ambas as obras serão executadas com recursos do Programa de Financiamento das Contrapartidas do Programa de Aceleração do Crescimento (CPAC) e a previsão para conclusão é de 12 meses cada, a contar da assinatura da ordem de serviço.

"As estações de passageiros terão de 3m a 3,5m de largura, por 30m a 45m de comprimento, dependendo da quantidade de passageiros. Nós fizemos um estudo antes de apresentar esse projeto, contendo todos esses detalhes. Por isso algumas ficarão mais próximas e maiores a fim de atender toda a demanda de passageiros com conforto e segurança", finaliza José João Braga.

Informações: Capital Teresina

O próximo corredor de ônibus expresso BRT em Fortaleza

07/08/2015 - Fortalbus



As novas ações da Prefeitura visam oferecer um transporte público de qualidade, com previsibilidade de horário e rapidez entre as viagens, trazendo mais conforto ao usuário. O BRT é um dos corredores expressos prometidos para melhorar o fluxo de tráfego, atendendo às diretrizes das políticas de mobilidade urbana, na qual o foco prioritário é o transporte público coletivo.



Depois do sucesso do BRT Bezerra de Menezes que liga o Terminal Antônio Bezerra ao Centro, o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, anunciou o início dos estudos de viabilização para as obras da primeira etapa do BRT Fernandes Távora/Expedicionários, que deve ter início em um prazo de 60 dias. O BRT tem investimento de R$ 125 milhões, e quando pronto, contará com 17 Km. 

O BRT Fernandes Távora/Expedicionários ligará o Conjunto Ceará, um dos bairros mais populosos de Fortaleza, ao centro da capital. Além das melhorias viárias, este corredor prevê a reforma, ampliação e adequação do terminal da Parangaba, passando da área atual de 12.000 m2 para 22.000 m2, que representa um acréscimo de mais de 80%, tornando o terminal compatível com a demanda atual de passageiros.

Novo edital do BRT ainda não tem data para ser publicado

07/08/2015 - Diário de Sorocaba

Após o Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE-SP) liberar a Prefeitura de Sorocaba, na última semana, a marcar uma nova data para apresentação de propostas para o edital do sistema Bus Rapid Transit (BRT) – Ônibus Rápido, a Secretaria de Administração já está analisando as adequações solicitadas pelo TCE e afirmou que elas serão levadas em consideração na elaboração de novo edital, que ainda não tem data para ser publicado.

Em março deste ano, o TCE-SP havia suspendido a licitação internacional para a implantação do BRT após o vereador Marinho Marte (PPS), o advogado Luís Daniel Pelegrine e uma empresa de ônibus, formularem representações denunciando irregularidades no edital. Agora, com a nova decisão, a Prefeitura está liberada para fazer a publicação do texto e reabrir o prazo para receber propostas. O valor estimado na licitação internacional é de mais de R$ 2,3 bilhões.

A implantação do BRT é um dos pontos do Plano Diretor de Transporte Urbano e Mobilidade da cidade, cuja prioridade é o transporte não motorizado e coletivo. A previsão é de que entre 150 mil e 180 mil usuários do transporte coletivo sejam atendidos pelo sistema diariamente e o tempo de viagem terá uma redução da ordem de 20%.

Além disso, para maior rapidez, os BRTs terão pontos de paradas reduzidos, especialmente nas estações em nível, instaladas nos canteiros centrais. O BRT funcionará em conjunto ao modelo atual, permitindo integração aos Terminais Santo Antônio e São Paulo, às seis Áreas de Transferências e a integração temporal entre diferentes linhas com o pagamento de uma única tarifa.

quarta-feira, 5 de agosto de 2015

Galeria do Túnel Transolímpico chega à última fase de construção

05/08/2015 - O Globo

RIO - O governador Luiz Fernando Pezão e o prefeito Eduardo Paes acompanharam, na manhã desta terça-feira, a última fase da construção da galeria do Túnel Transolímpico, que marca a etapa final da obra da via de 25 quilômetros que ligará os bairros do Recreio, Barra, Deodoro, Curicica, Colônia, Taquara, Jardim Sulacap, Vila Militar e Magalhães Bastos.

Com a conclusão da obra, estima-se que o tempo médio de viagem no percurso seja reduzido em 60%, passando de duas horas e meia para apenas meia hora. Cerca de 55 mil veículos deverão trafegar diariamente na via, que também servirá de corredor para o BRT, beneficiando ao menos 70 mil passageiros por dia, quando estiver em plena atividade.

Após a detonação cenográfica, com direito a barulho de explosão e o uso de uma retroescavadeira para desobstruir uma espécie de parede, construída por operários na noite desta segunda-feira, já que a galeria estava completamente escavada há 20 dias, Paes e Pezão surgiram em meio à passagem e atravessaram o túnel a pé, seguindo até o trecho onde será erguida a praça de pedágio. Resultado de uma Parceria Público Privada (PPP), a obra tem custo previsto de R$ 2,2 bilhões.

Depois de percorrer o túnel, o prefeito Eduardo Paes disse que a obra vai tornar a cidade mais integrada e justa e ressaltou que o Rio não vai parar de gerar obras e empregos. Paes agradeceu a parceria com o governador Pezão e a presidente Dilma Rousseff.

O quinto maior túnel da cidade tem duas galerias, totalizando 1,5 quilômetro de extensão. Todo o trecho será monitorado por câmeras com imagens transmitidas em tempo real para o Centro de Controle e Operações da prefeitura. O túnel contará com gerador próprio para alimentar iluminação de LED e um sistema à prova de apagões e prevenção contra incêndio.

terça-feira, 4 de agosto de 2015

Tecnologia embarca nos ônibus do Rio

30/07/2015 - O Dia

Conheça os equipamentos de última geração que permitem saber desde a localização dos coletivos em tempo real até carregar o celular no trânsito

O DIA

Rio - A tecnologia embarcou junto com os passageiros nos ônibus. Desde que o serviço de transporte urbano foi licitado pela Prefeitura do Rio, em 2010, os veiculos foram equipados com instrumentos de última geração que permitem saber desde a localização do coletivo, em tempo real, até a captação de imagens internas e externas. Na região de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí, Tanguá e Maricá, sistema wi-fi gratuito, conexão USB para carregar o celular e biometria são algumas das novidades.

Conheça as tecnologias que viajam nos ônibus todos os dias.

A modernidade no município do Rio

GPS (Global Position System ) – está presente em todos os ônibus que circulam na cidade e fornece localização em tempo real. Os sinais dos aparelhos são enviados para o Centro de Controle e Operação do Rio Ônibus. Todas as informações dos GPS das empresas são unificadas e repassadas para a Prefeitura e para o Centro de Operações Rio. Este equipamento é uma exigência do Edital da licitação feita em 2010.

Tacógrafo – verifica a velocidade do ônibus. Em caso de acidente, fornece informações importantes que auxiliam no esclarecimento dos casos. O uso do tacógrafo é obrigatório de acordo com o Edital de licitação.


BRT tem os equipamentos mais modernos do sistema de transporte de passageiros da cidade
Foto:  Divulgação

Bilhetagem Eletrônica – permitiu a integração de tarifas entre os sistemas que operam na região metropolitana. A cobrança eletrônica começou a ser feita em 2005. Atualmente são disponibilizados o Bilhete Único Carioca, Bilhete Único Intermunicipal e a Integração Convencional com o Metrô. Essa tecnologia dá condições ao passageiro de pegar até dois ônibus, pagando apenas uma passagem, na região metropolitana. No BRT, é possível embarcar em até três ônibus.

Sistema de TV – tecnologia usada para entretenimento e informação do usuário. Os aparelhos estão em expansão nas linhas e empresas. O canal tem conteúdo próprio voltado também para divulgação de campanhas, alertas de alteração de itinerário e pontos de ônibus.

Câmeras de Segurança – os ônibus são equipados com duas câmeras que captam imagens internas e externas do veículo. O arquivo é descarregado nas empresas, que são obrigadas a armazená-los por até três dias.

Equipamentos de última geração no BRT

No BRT, que encurtou o tempo de viagem para os passageiros do Transcarioca e do Transoeste, os ônibus utilizam os equipamentos mais modernos do sistema de transporte de passageiros na cidade.

Câmeras de Segurança – as imagens internas e externas dos ônibus são transmitidas em tempo real para o Centro de Controle e Operação (CCO).

Computador de Bordo – controla os avisos sonoros de paradas nas estações, faz a comunicação do motorista com o CCO e também gerencia o envio de sinal do GPS com o posicionamento do ônibus.

Sistemas de freio – O BRT tem cinco sistemas de freios que trabalham em paralelo (freio de serviço a ar comprimido, freio motor, freio de cabeçote tipo top break, freio hidráulico e ABS (sistema anti-bloqueio). Além disso, um equipamento chamado Retarder funciona da seguinte maneira: assim que o motorista tira o pé do acelerador, automaticamente o freio motor já é acionado.

Câmbio automático - permite trocas de marchas mais suaves e aumenta o conforto do motorista e dos passageiros.

Motor com tecnologia EURO V – motor de alta tecnologia com menor nível de emissão de poluentes.

Painel com imagens das câmeras – no painel, o motorista recebe as imagens das câmeras de ré e das portas dos ônibus.

Combustível – o BRT usa o diesel padrão S10 com adição de 5% de biodiesel. Essa combinação permite reduzir o aumento da concentração de gás carbônico, que ocasiona o efeito estufa na atmosfera.

Novidades em toda a Região Metropolitana

Avisos sonoros - Presente em sete linhas - o que equivale a 120 ônibus - que circulam em Pendotiba e na região oceânica. A tecnologia avisa sobre as próximas paradas dos ônibus, modelo semelhante ao já utilizado no metrô. O serviço auxilia os deficientes visuais e também ajuda os passageiros que não estão habituados com os itinerários dos coletivos.

Sistema Wi-Fi gratuito para passageiros e conexão USB para carregar celular - em quatro linhas da Viação Araçatuba, em Niterói: Linha 30, Linha 47, Linha 47 A e Linha 47 B.

Biometria - Os ônibus da região do Setrerj (Niterói, São Gonçalo, Itaboraí, Tanguá e Maricá) foram os primeiros a contar com a biometria digital em todo o estado do Rio de Janeiro. O sistema de biometria é utilizado para embarcar os passageiros portadores de gratuidade com presteza e segurança, comprovando que o portador é, realmente, a pessoa que tem direito ao benefício

BRT modifica estações para evitar calote

30/07/2015 - O Dia

Além da medida, policiais do Proeis atuam para combater pessoas que se arriscam para entrar no transporte sem pagar

RIO - O Consórcio BRT adaptou duas estações para evitar que pessoas tentem entrar de graça nos ônibus. Além de cometer fraude, esses usuários colocam em risco a própria vida, porque se arriscam nas pistas exclusivas de ônibus e se penduram na extremidade das platafaformas, pelo lado de fora das portas de embarque e desembarque das estações.



BRT modifica estações para evitar calotes
Foto:  Divulgação~BRT

As modificações estruturais foram feitas nas estações de Curicica, do corredor Transcarioca, e Curral Falso, do Transoeste. Os degraus localizados nas pontas das plataformas, que serviam de acesso para as pessoas que invadiam a estação, foram eliminados. Além disso, foram colocadas placas de metal nas extremidades e nas portas de embarque e desembarque de usuários.

No dia 28, um passageiro que realizava o embarque irregular pelas portas de vidro foi atingido pelo retrovisor de um ônibus na estação do Mato Alto. Segundo o consórcio, além da medida anticalote, policiais do Proeis, que são pagos para trabalhar nos dias de folga no sistema BRT,  têm atuado para evitar as evasões. Quem for pego viajando no transporte público sem pagar passagem pode pegar de 15 dias a dois meses de prisão e pagar multa, conforme artigo 176, do Código Penal.

Transolímpica: estação de Sulacap já muda o visual do bairro

28/07/2015 - O Dia

Estrutura é a primeira de 18 que serão construídas no traçado entre o Recreio dos Bandeirantes e Deodoro

O DIA

Rio - A maior estação do BRT Transolímpica ficou pronta nos últimos dias em Jardim Sulacap e já é a responsável por mudar o visual do bairro. Localizada na altura da Avenida Marechal Fonetelle, a estrutura é a primeira de 18 que serão executadas no traçado que ligará o Recreio dos Bandeirantes a Deodoro.

Segundo a Secretaria Municipal de Obras, a estação, construída em seis meses, conta com 141 metros de comprimento, dois acessos com bilheterias e oito plataformas, no total. Ela fica em um ponto estratégico do corredor, ampliando o acesso também aos usuários de Bangu, Realengo e Vila Valqueire. A Transolímpica tem conclusão prevista para o primeiro semestre de 2016, sob investimento de R$ 2,2 bilhões.


Estação Sulacap ficou pronta em menos de seis meses e será a maior do corredor
Foto:  Divulgação

O BRT Transolímpica é a esperança da prefeitura para desafogar o Transoeste, que recebe 184 mil passageiros por dia. Com uma faixa exclusiva para ônibus articulados e duas para carros em cada sentido, o corredor tem 65% das obras executadas.

Para a Secretaria Municipal de Transportes, os moradores de bairros entre Bangu e Campo Grande, que trabalham no Recreio e na Barra, deverão utilizar o novo BRT, tirando a sobrecarga existente hoje na Estação Mato Alto, do Transoeste. Para isso, eles poderão fazer conexão entre as linhas de ônibus comuns e os serviços da Transolímpica nos futuros terminais de Sulacap ou de Deodoro.